Lars Ulrich: O U2 está reinventando a roda

O baterista do Metallica, Lars Ulrich, é o mais recente músico a comentar sobre a parceria do U2 com a Apple e a decisão de colocar gratuitamente o novo álbum da banda, “Songs Of Innocence”, em cada conta do iTunes em todo o mundo, quer queiram ou não.
.

Falando com a Billboard, Ulrich disse: “Eu acho o U2 os mais legais...”

"É 2014 e se alguém ainda pensa fora da caixa, ou tenta fazer isso de qualquer maneira ou forma, quebrar o status quo do mundo da música, eles devem ser aplaudidos".

"Para mim, não importa se é um empreendimento de sucesso ou não. É o fato de que eles tem a coragem e a visão de jogar algo tão radical assim em todos nós".

"Nós estamos presos em nosso processo criativo agora, e esse tipo de tentativa de reinventar a roda é imensamente inspirador para mim".

33 milhões, das 500 milhões das contas do iTunes em todo o mundo, receberam o álbum do U2, mas atendendo a pedidos, a Apple liberou um tutorial e uma ferramenta de como remover o CD.


Fonte: BlabberMouth

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\
 
“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

Adam Clayton: 70% de "Songs of Experience" já está pronto

Os roqueiros irlandeses lançaram recentemente o seu 13º álbum de estúdio, "Songs of Innocence", mas o baixista Adam Clayton revelou o próximo lançamento do grupo,"Songs of Experience", está quase pronto.
.

Falando para a nova edição da Q Magazine, ele disse: "Acredito que provavelmente temos 70% do material que achamos que fará parte do disco".

"Os 30% que estão faltando acho que vamos ser capazes de produzir de forma relativamente fácil".

"Mas a quantidade de energia que será necessária para refinar a perspectiva dessas músicas é difícil de prever".

"Dependendo de quanto tempo leva para ser concluído, pode haver todo um novo método de entrega inventado pelo então... Acho que nós apenas temos que esperar e ver", completou Adam.

"Vai passar um pouco de água debaixo da ponte antes de chegar a esse ponto. Mas sim, eu acho que seria um pouco previsível fazer a mesma coisa".

"E você sabe, a lei pode ter mudado até lá e nós vamos ter que encontrar outra maneira de fazê-lo".


Fonte: Contactmusic

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\
 
“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

U2 lança edição limitada de Songs of Innocence para poder concorrer ao Grammy

Depois do lançamento gratuito do novo álbum do U2, Songs of Innocence, para 500 milhões de usuários do iTunes, um porta-voz do Grammy afirmou que o grupo não seria elegível para a próxima edição da premiação devido ao álbum não estar disponível para venda antes do dia 30 de setembro (leia aqui).
.

Com esse prazo se aproximando rapidamente, a Universal Music enviou silenciosamente um número limitado de cópias em vinil do álbum para lojas de discos independentes nos EUA.

Desta forma a banda pode concorrer no 57º Grammy Awards, no dia 8 de fevereiro de 2015. "Desde que o disco esteja disponível comercialmente - seja em CD, vinil ou digital - em lojas ou site reconhecido, entre 01 de outubro e 30 de setembro, ele poderá ser considerado".
.

Entretanto a versão impressa agora é diferente do lançamento oficial, que será vinil branco.

O U2 e a Universal Music não fizeram nenhum anúncio sobre o lançamento, dessa forma não está claro se a ideia já era distribuir a versão limitada do álbum em vinil desde o início ou se foi uma reação ao que foi decidido pelo Grammy, que estabeleceu uma data máxima de lançamento para que seja possível disputá-lo.


Fonte: ATU2 e Rolling Stone

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\
 
“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

[Q Magazine] Adam: a turnê terá dois shows por cidade

U2 está na capa da revista britânica Q Magazine, na sua edição nº 340, que estará disponível a partir de terça-feira, 30 de Setembro. A revista trás uma entrevista com o título "U2: That Album. The Inside Story", sobre a criação e lançamento de "Songs of Innocence".
.

"Ser capaz de colocá-lo em 500 milhões de contas no iTunes me diz que algo. É muito perigoso e eu adoro ousar"- Bono.

"E se houve um ponto em que pensei que nunca iria acabar o disco? Principalmente a cada semana durante os últimos quatro anos. Queria me suicidar, porque sou obsessivo" - The Edge.

"Estamos planejando a turnê em dois shows por cidade. Queremos fazer dois shows diferentes, esse é o plano agora, mas pode mudar" - Adam Clayton.
.

Veja algumas imagens da sessão de fotos para a revista.

[ATUALIZAÇÃO]
"Nós vamos fazer turnê. Começaremos no ano que vem. Tentaremos tocar na (Arena) O2 (em Londres) e locais como aquele, mais lugares fechados do que abertos desta vez, mas vamos ver aonde isso nos leva", afirmou Bono britânica "Absolute Radio".


Fonte: U2Valencia

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\


“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

Bono e Ali Hewson prestigiam o casamento de George Clooney

O vocalista do U2, Bono, e sua esposa Ali Hewson chegaram em Veneza, neste sábado, 27 de setembro, para celebrar o casamento do astro de Hollywood.
.

Clooney e sua esposa,  Amal Alamuddin, uma advogada britânica de origem libanesa, ofereceram um luxuoso jantar com lagostas, cogumelos selvagens e figos; no total foram 130 convidados, entre eles celebridades como Brad Pitt, Angelina Jolie e Matt Damon.


Veja mais fotos.

[ATUALIZAÇÃO]
Bono deixou a cidade de Veneza nesta segunda-feira, 29 de setembro, e falou sobre a cerimônia em entrevista à revista People.
"Casamento? Que casamento? Eu estava em um bar mitzvah", brincou o cantor.
"A festa foi grande. Ela ainda está acontecendo na mente de algumas pessoas. Foi muito emocionante e encantador", finalizou.


Fonte: Mirror

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\


“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

The Edge: A turnê está em fase de planejamento, mas vai começar em lugares menores

No final de 2010, o U2 começou a gravar um novo álbum com o produtor Brian "Danger Mouse" Burton durante o tempo de inatividade de sua 360° Tour. Eles sabiam minimamente que estavam dando início a um processo de quatro anos, de longe o mais longo que já tinham gasto em um único álbum. "As experiências e excursões que tiramos com Danger Mouse no início da gravação do álbum foram descaradamente desequilibradas e livre de todo o juízo crítico", diz The Edge. "Ficamos felizes de suspender a descrença só para ver onde podemos chegar. Essas primeiras sessões foram algumas das mais produtivas e divertidas do U2 que me lembre".
.

De acordo com Bono, em última análise, o grupo gravou cerca de 100 músicas diferentes. "Nós nos divertimos muito se perder no processo criativo", diz o vocalista do U2. "O que nos impulsionou a ir mais a fundo e o objetivo maior era uma nova valorização do ofício de compor". Mas ele não estava completamente feliz com o material produzido nos primeiros dias. "Percebemos que algumas músicas são apenas melhores do que outras, algumas letras apenas mais coerente, alguns sons apenas mais atraente", diz. "Nós nos encontramos entediados com o material que senti bom ou único".

The Edge sentia a mesma coisa. "Em um certo ponto, como as canções foram entrando em foco, podemos ver que certas qualidades, características de nosso trabalho, não estavam representadas", diz. "Isso significava que precisávamos sair e escrever algumas músicas novas e reformular outras que estavam quase acabadas".

O ex-chefe da Interscope Records, Jimmy Iovine, serviu como caixa de ressonância do grupo durante grande parte do processo de gravação. "Quando eles tocaram a música pela primeira vez não ouvi as músicas que incluiriam as pessoas que não são fãs do U2". "Eu ouvi as letras e as ideias que poderiam, mas não as canções".

Ele lhes disse que tinham que cavar mais fundo: "Eu estava conectado com eles: 'Para fazer a gravação que você quer fazer, tem que ir para um lugar onde você não vive agora. E isso dói... É escuro e doloroso, mas você tem que ir lá. você pode colocar-se de volta no lugar que estava a 25 ou 35 e o mundo estava chegando em você a 100 por hora e você não dá a mínima?'".

A fim de chegar lá, Bono começou a escrever canções sobre seus difíceis anos da adolescência em Dublin e da música que mudou a sua vida, principalmente o Clash e os Ramones. "Eu voltei e comecei a ouvir todas as músicas que nos fez começar uma banda de rock", diz o cantor. "Isso nos deu uma razão para existir novamente. É assim que o álbum começou".

Bono também tentou simplificar suas composições. "Queríamos o álbum com músicas que possam ser tocadas em violões ou piano", relembra, "não depender da atmosfera de Edge, Adam e Larry ou jogo dinâmico. Estamos lançando uma sessão acústica com o disco físico para tentar provar este ponto".

Em um certo momento, Danger Mouse teve de se afastar para se concentrar em "Broken Bells" e seus muitos outros projetos em andamento. "Nós tomamos a oportunidade de trabalhar com pessoas como Ryan Tedder e Paul Epworth", diz Bono. "Eles foram igualmente afastados da velha noção de 'composição'". Flood, que trabalha com a banda desde "The Joshua Tree", também foi trazido para ajudar. "É preciso uma aldeia para fazer um álbum do U2", diz Bono, "seja o "The Joshua Tree" ou "All That You Can’t Leave Behind", temos sempre todas as mãos necessárias no convés".

O grupo encontrou uma coleção de canções que sentiram ser o seu melhor trabalho. "Tínhamos conseguido muito em termos de estabelecimento de uma nova perspectiva, mas também queríamos que o álbum tivesse alguns elementos do que se poderia chamar de grande música", diz Edge. "É um bom sinal de que se você me perguntou quais músicas chegaram por último, eu realmente tenho que pensar sobre isso. O álbum tem uma coesão apesar do nosso processo estranho".

Com o fim da gravação em vista, a banda voltou para um problema quase tão grave: como fazer um grande, no nível U2, impacto cultural num momento em que as vendas de álbuns estão em baixa e a divulgação em rádio diminuindo. "Queríamos chegar a tantas pessoas quanto possível", diz o gerente do U2, Guy Oseary. "Discutimos e debatemos. A Apple tem centenas de milhões de contas do iTunes - dar a eles fazia sentido".

Há relatos de que a Apple concordou em pagar US$ 100 milhões ou mais em marketing, porém uma fonte próxima à banda acredita estar incorreto. "Eu não tenho nenhuma ideia de onde eles estão tirando esse número", diz a fonte. "Eu acho que está errado". A quantia que foi paga diretamente a banda pela Apple continua a ser ainda mais um segredo. "Não há tal coisa como um álbum de graça", diz Bono. "Custa tempo e energia para fazer. Ele estava disponível para as pessoas, porque a Apple pagou por ele. Era o seu presente". ("Houve um pagamento feito pelo rótulo pela Apple", é tudo o que Oseary  diz ao ser pressionado.)

Considerando que o álbum saiu a meio bilhão de pessoas, a reação de "Songs of Innocence" tem variado de euforia, curiosidade, confusão e até mesmo a raiva. Após o lançamento, a Apple recebeu tantas queixas que disponibilizou uma ferramenta que permite os usuários apagar o álbum de suas contas do iCloud. Mas 17 dos álbuns do U2 apareceram no iTunes top 100 nos dias após o lançamento.

Há também outro álbum em construção, chamado "Songs of Experience". "Desde o início ficou claro que estávamos trabalhando em dois álbuns separados", diz Edge. "A maioria das canções inacabadas são dignas de se tornar parte de "Songs of Experience" e algumas já são tão boas ou melhores do que qualquer coisa em "Songs of Innocence". "Songs of Experience" será lançado quando estiver pronto. Espero que isso não vá demorar tanto". Bono não está disposto a prever quando o álbum estará pronto. "Como é óbvio, eu não sou muito confiável em prever as datas de lançamento", diz. "Pergunte ao Edge".

Por enquanto, o grupo está começando a voltar sua atenção para a estrada e tocar suas novas músicas ao vivo. "A turnê ainda está em fase de planejamento, por isso é muito cedo para descrever como vai ser", diz o guitarrista. "Acho que vamos começar em lugares menores. Certamente não será maior que a última turnê".

Entretanto, ninguém com a banda está se desculpando por pensar alto sobre o lançamento de "Songs of Innocence". "Até este ponto, sete por cento do planeta tem o álbum", diz Oseary. "Pode ser muito grande, mas gostamos de pensar grande". Bono, quando perguntado sobre o retorno do novo trabalho, é ainda mais simples: "Se você não quiser, apague. Aqui está o link".


Fonte: Rolling Stone

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

O U2 envelheceu. E quem disse que isso é ruim?

No início deste mês, no dia 9 de setembro, o U2, uma das maiores bandas de rock do planeta, fez um movimento inédito no mundo da música. O grupo, em parceria com a Apple, disponibilizou gratuitamente seu novo disco “Songs of Innocence” para todos os clientes da loja virtual iTunes. O álbum é o primeiro de inéditas da banda nos últimos cinco anos. A promoção foi motivada pelo lançamento do iPhone 6.
.

Em entrevista à revista “Rolling Stone”, Bono, vocalista do grupo, comentou sobre o trabalho. “Queríamos esperar até termos algo que fosse tão bom quanto nossos melhores trabalhos”. O cantor considerou o álbum o mais pessoal de sua carreira. “Nós queríamos fazer um álbum muito pessoal. Tentar descobrir por que queríamos estar em uma banda, as relações em torno da banda, nossas amizades, nossos amantes, a nossa família. O álbum todo é feito de primeiras viagens – primeiras viagens geograficamente, espiritualmente, sexualmente. E isso é difícil. Mas nós fomos lá”.

Sou fã do U2, para mim, mesmo com mais de 30 anos de estrada, eles continuam sendo a maior banda de rock do mundo. Portanto, fiquei muito feliz ao tomar conhecimento que ganharia o álbum de graça da Apple. Tenho todos os trabalhos do U2 e não veria o menor problema em comprar o novo assim que ele fosse lançado. Não precisei fazer isso. Nem eu, nem aproximadamente 500 milhões de pessoas em 119 países que são clientes da iTunes Store. Para liberar de graça o álbum para todos seus clientes, a Apple teria pago cerca de 100 milhões de dólares (236 milhões de reais).

Para quem curte a banda, a iniciativa foi incrível. Para os fãs, seria inconcebível imaginar algum tipo de rejeição a isso. Tal promoção, aliás, só foi possível graças a estreita relação da Apple com o U2. A banda irlandesa sempre foi uma entusiasta da tecnologia e do iPod desde o seu lançamento. Mas teve gente que não gostou.

E este é o ponto que gostaria de abordar neste texto. A estratégia da Apple foi errada ou Bono estaria certo em uma entrevista publicada no jornal “O Globo” onde ele afirma temer que o U2 esteja “no limite da irrelevância”, justamente por ser uma banda antiga, desconectada dos jovens de hoje em dia? É impossível conceber a década de 80 e 90 sem a influência do U2 com hinos atemporais como “Sunday, Bloody Sunday”, “I Still Haven’t Found What I’m Looking For”, “Pride (In The Name of Love)” e “With Or Without You”. Mas, e atualmente? Quem influencia os jovens? Qual seriam os hinos das décadas 2000 e 2010? Certamente não são as canções do U2 e Bono sabe disso. Eu sei disso. Todos nós sabemos disso. Entretanto, “Songs of Innocence” é um dos melhores álbuns do U2. Muito melhor do que “No Line on the Horizon”, por exemplo, último trabalho do grupo lançado há cinco anos.

Mas como se deu a distribuição do novo álbum do U2? Diferentemente do que se costuma fazer, deixando o álbum de graça para quem quisesse baixar, a Apple resolveu disponibilizar automaticamente o trabalho na biblioteca de 500 milhões de pessoas imaginando que estava agradando, já que – porra – é um álbum do U2, a maior banda de rock do mundo! O problema foi que muita gente se sentiu invadida. Pior. Teve gente que não sabia nem quem era U2. A Apple voltou atrás e disponibilizou um link em seu site que ajuda a apagar as músicas do computador. Quem poderia imaginar?


Felipe Branco Cruz

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

Revelada a capa de "Songs of Innocence"

O U2 finalizou a arte para o lançamento da mídia física de Songs of Innocence no próximo mês.

O visual reflete as novas canções e sua inspiração nos primeiros anos da banda como adolescentes em Dublin.
.

A impressionante imagem da capa de Glen Luchford com Larry Mullen Jr, protegendo seu filho de 18 anos, ressoa com icônico álbum de estreia da banda, Boy (1979) - e do álbum War, quatro anos depois.

Ambos contaram com o rosto de uma criança, Peter Rowen, irmão mais novo de Guggi, amigo de infância de Bono crescendo em cedro Road.
.

"O U2 sempre foi sobre comunidade, sobre família e amigos", explica Bono. "Songs of Innocence é o álbum mais íntimo que já fizemos. Com este registro, fomos à procura do cru, nu e pessoal, para tirar tudo de volta".

A ideia da relação única paternal, a imagem de um pai e filho, veio a banda. A foto com Larry e seu filho era inicialmente um experimento, mas todos adoraram como uma metáfora visual para o registro.

Se você conhece o álbum, reflete Bono, verá os temas na linguagem visual, como "manter a sua própria inocência é muito mais difícil do que segurar outra pessoa".


Fonte: U2.COM

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

Conheça Holly e Rebel, os cães fotografados com o U2

O quarteto irlandês se reuniu nesta segunda-feira, 22 de setembro, no Guinness Storehouse para uma sessão de fotos para a revista Rolling Stones. Entretanto dois cães da raça boxer - mãe e filho, chamados Holly e Rebel - acabaram protagonizando a sessão.
.

"Eu estava trazendo os dois cães para uma caminhada e eu não pude acreditar quando virei a esquina e vi a banda de pé lá na parte de trás da Guinness Storehouse", disse Ann Williams dona dos cachorros.

"Não havia muitas pessoas observando. Acho que eles estavam lá durante todo o dia, então eu sentei com os dois cães apara ver o que estava acontecendo".

"Eu vi Bono olhando para os cães e eu meio que apontou para eles com o meu dedo e, em seguida, ele pára de toda a equipe e diz: 'Pode esperar por um minuto?'".

"Bono apenas estalou os dedos e a logo os dois cães estavam no meio das filmagens. Ele disse que eles eram lindos e perguntou se tinha algum problema em usá-los".
.

Ann disse que alguém levou seus detalhes de contato e disseram que iriam ligar depois. No entanto, ela disse que não pediu nenhum dinheiro de Bono e seus companheiros.

"Para ser honesto, eu estava tão animada com eles usando meus cães. Achei que foi brilhante. Eu estava tão feliz por eles serem utilizados pela banda", acrescentou.

O U2, que apareceu na capa da revista Time, deve estar na próxima edição da icônica The Rolling Stones.

Veja mais fotos aqui.


Fonte: Independent.ie

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

The Edge tem avanço na construção de seu complexo de casas em Malibu

Desde 2006, David Evans, mais conhecido como "The Edge", tenta construir um complexo de cinco casas no alto de uma colina de Malibu, na Califórnia, entretanto os moradores temem pelo impacto ambiental.
.

Levantar essa obra é o sonho do músico irlandês, que obteria assim uma vista magnífica para as montanhas de Santa Mônica, o píer de Malibu, a praia e, em geral, o oceano Pacífico. No entanto, a construção dessas casas, em uma região onde vivem os atores Dick Van Dyke e Kelsey Grammer, e o diretor James Cameron, requereria uma proeza da engenharia e "delicadas manobras políticas" para vencer os protestos dos moradores.

O problema principal é que o projeto demanda a ampliação de uma estrada sobre colinas em uma área sob risco de desabamento de pedras, além da construção de tubulação de água e esgoto, e retirada de 53 mil metros cúbicos de terreno.

"O inconveniente disso são as cicatrizes permanentes que sofrerá a encosta e que veremos todos, para o benefício de alguns poucos", disse o vereador de Malibu Jefferson Wagner, em 2009.

"Para alguém tão reverenciado, ordenar este tipo de desenvolvimento em uma área tão sensível é hipócrita", acrescentou.

Por outro lado, tanto Jim Vanden Berg, representante de The Edge e seu parceiro no empreendimento, quanto o investidor irlandês Derek Quinlan, asseguraram que o músico tomou as medidas necessárias para "criar um ambiente que respeite o meio ambiente e cuja arquitetura resistirá à passagem do tempo".

Cada casa, segundo Vanden Berg, será construída na medida dos contornos das encostas.

"Estas casas serão das mais sensíveis com o meio ambiente em Malibu e em qualquer parte do mundo", disse Evans.

"Ficou desiludido em ver que certas críticas são feitas sem os dados na mão ou que tenham outras intenções", continuou.
.

Nesta sexta-feira, 19 de setembro, a Comissão Costeira da Califórnia chegou a um acordo com The Edge, que permitirá uma versão reduzida do projeto.

"Desde o início eu disse que o único caminho para chegar a aprovação era para fazer essas mudanças", disse Jack Ainsworth, vice-diretor sênior da comissão. "E aqui estamos de volta ao mesmo lugar muitos anos depois".

O projeto ainda precisa ser aprovado por toda a comissão, que tem votação agendada para o próximo mês.

Em comparação com a proposta original, o acordo prevê uma construção menor, agrupando casas em um patamar mais baixo, encurtando uma estrada de acesso e dedicando mais terras para a conservação.


Fonte: Fox News

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\


“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

Novos trechos da conversa de Bono e Dave Fanning

No domingo, 21 de setembro, Bono teve uma longa conversa com Dave Fanning (leia parte dela aqui), e nesta terça (23) o U2.COM publicou outros trechos deste bate-papo:
.

O lançamento de Songs of Innocence via iTunes foi o equivalente tecnológico a postar as letras da banda em toda Dublin na década de 1970.
"Mrs Edge, nosso primeiro roadie", lembrou Bono, "Costumava dirigir um Fusca no meio da noite com rolos de papel de parede com as letras das nossas músicas, e todos os tipos de coisas sobre, e nós colávamos por toda Dublin, com 18 ou 19 anos. Mesmo se você não estivesse olhando para nós, estávamos lá".
Com "Songs of Innocence", ele explica: "As pessoas que normalmente não seriam expostas a nossa música tem a chance de ouvi-la. Se essas músicas serão importantes para eles por uma semana, nós não sabemos. Mas eles têm uma chance - e isso é excitante para uma banda que existe há tanto tempo quanto nós".

"Songs of Innocence" não é um álbum experimental. Trata-se de canções.

'Por que não é como Zoo Station? Por que não é como Zooropa? Não é um álbum experimental. É fácil para mim explodir sua mente sonoramente. Podemos tocar com a mesa e soltar fogos de artifício - U2 pode fazer isso o dia todo. Mas trata-se de músicas, o que é uma coisa muito mais difícil de retirar... A produção não é o que queremos aqui. Estávamos prestes a sair no caminho das canções".

'Iris', escrita sobre a mãe de Bono, contém uma referência ao Kraftwerk.

'Minha mãe [morreu] quando eu estava descobrindo as meninas. Uma das meninas que eu estava descobrindo era Ali... ela chegou ao Mount Temple no mesmo mês. O primeiro presente de namoro que dei a ela foi um álbum do Kraftwerk chamado Man Machine. Então, eu me referi a isso [It was you made me your man/Machine]'.

O novo álbum foi lançado, por pura coincidência, no dia que completou 40 anos da morte de Iris.

"Às vezes as coisas que têm a influência mais poderosa sobre você são do caminho de volta. Você está olhando para o céu à noite e essas belas estrelas - muitos delas já se foram, mesmo que você ainda veja a sua luz. A idéia de que [Songs of Innocence] saiu no mesmo dia, 40 anos depois que ela nos deixou, é uma espécie de magia".

'Invisible', lançado no início deste ano para apoiar a luta contra a AIDS, estará no álbum físico, chegando em outubro.

'Invisible' é sobre a primeira viagem do U2 para Londres. Na verdade, o álbum é todo sobre primeiras viagens. 'California' é sobre a primeira vez em LA e todo o resto. "Song for Someone" é sobre a estranheza de se apaixonar e sexo...'

A banda precisava de um toque feminino neste álbum.

E chegou com cantora e compositora Lykke Li, que fornece o vocal hipnótico ao coro de "The Troubles" (descrita como "uma canção desconfortável sobre a violência doméstica"). "Ela nos coloca sob um feitiço com sua música. Precisávamos de um espírito feminino; ela era o caminho certo".

É esperado um álbum complementar, Songs of Experience, que deve chegar um pouco mais cedo do que este.
"Acredito que Songs of Experience virá muito mais rápido", diz Bono. "Mas, para explicar a espera: queríamos manter o nível alto. Queríamos canções que se possa tocar em uma guitarra ou piano acústico... canções eternas, aquelas que as pessoas guardam... essas músicas são raras, elas são como milagres, e elas são quase impossíveis. Se você ouvir 'Every Breaking Wave' tocada no piano, você simplesmente cai. E se ela não mover você, ou você é surdo ou está morto, ou você deve estar".

Bono desafiou Steve Jobs para transformar iTunes. Um formato digital visualmente cativante está em desenvolvimento.

"Cinco anos atrás eu conversei com Steve Jobs. Eu disse a ele: "Para uma pessoa que se preocupa com a aparência e sensação das coisas mais do que qualquer outra pessoa no mundo, como é que o iTunes se parece com uma planiha de cálculo? Por que não pode mergulhar em obras de arte, como costumávamos fazer antes com o encarte? Por que não pode desaparecer em um mundo criado por artistas? Então ele fez uma promessa para mim que iríamos trabalhar juntos nisto, e temos... Ainda não está pronto para 'Songs of Innocence'; estará pronto para 'Songs of Experience'. É um novo formato. Estou muito animado com isso".


Fonte: U2.COM

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\


“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

Slash defende acordo entre U2 e a Apple

O ex-guitarrista de Guns 'N' Roses, Slash, defendeu controversa decisão do U2 de se unir com a Apple e lançar seu novo álbum gratuitamente aos usuários do iTunes. Entretanto a banda foi criticada por alguns na indústria da música por oferecer "Songs of Innocence" de graça para 500 milhões de pessoas.
.

E a reação negativa da mídia social também forçou a Apple a lançar uma ferramenta para remover o álbum das contas de seus clientes, com uma página web fornecendo instruções passo-a-passo.

Mas Slash insiste que foi uma tática de marketing inteligente, acrescentando que era um negócio que só uma banda tão grande quanto o U2 teria sido capaz de fazer.

"Há muito menos oportunidades na indústria fonográfica para começar um negócio e obter uma gravação e não há muitas rádios para tocá-lo".

"O negócio da música é como o oeste selvagem agora e foi um daqueles tipo de tática que só o U2 realmente poderia fazer".

O roqueiro acrescentou: "Tenho certeza de que foi uma jogada muito viável para eles e se você tem esse luxo de ter certeza que está no iTunes de todos, isso é ótimo".

"Mas eu não acho que esse modelo específico está disponível para todos".

Em uma entrevista de rádio Bono rebateu as críticas sobre a relação da banda com a Apple e os comparou com grafiteiros em banheiros públicos.

O U2 e a Apple deve continuar como parceiros, agora embarcando em um "projeto secreto" para criar um novo formato de música digital, que irá compensar os músicos por seus esforços, e tem como objetivo reavivar a arte de ouvir um álbum completo.


Fonte: Independent.ie

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

Bono dá entrevista exclusiva a Rádio Cidade

Na última quinta-feira, 18 de setembro, a Rádio Cidade entrevistou Bono, vocalista do U2. Ele falou sobre o seu novo trabalho, o que ele acha do Brasil e da nova turnê.
.

Confira abaixo a entrevista:

Rádio Cidade - Comenta-se que "Songs of Innocence" mostra um U2 saudosista, musicalmente falando, e futurista, pela maneira de como foi divulgado o álbum. Esse extremo foi proposital ou algo que surgiu no decorrer da produção do disco?

Bono - Ah, que pergunta espertinha. Mas foi exatamente isso. Olhando para o futuro musicalmente e nas letras, eu tive que olhar pra trás. Sabe, as vezes na sua vida você precisa olhar pra trás e descobrir o porque você é desse jeito e sabe de uma coisa? Isso pode ser muito narcisista, é como olhar para o espelho. Ou quando você senta no sofá e começa a se questionar: ‘Por que você entrou na banda? Quais foram as forças que te motivaram? E quando eu me perguntei sobre isso, foi um grande momento. Choque de ideias, de sentimentos e fluiu dentro de mim. Fui parar em locas onde eu nunca havia ido por um bom bom tempo. Foi muito denso. Mas eu queria passar o que estava sentindo naquele momento, me preocupei muito com as letras por conta disso.

Rádio Cidade - Alguma razão em especial para anunciar o próximo trabalho de estúdio no mesmo dia de lançamento "Songs of Innocence"? "Songs of Experience" vai ser uma espécie de continuação?

Bono - É mais ou menos. Tem um poeta chamado William Blake, que teve uma grande influência, e o William tem dois livros chamados “Songs of Innocence” e “Songs of Experience” que deu a ele uma noção de escrever sobre o passado e a sensação de que ele estava escrevendo sobre o agora. E os pensamentos sobre o que está acontecendo agora me deu a chance de escrever músicas para o próximo álbum, que eu acredito que não vá demorar. Talvez um ano ou um ano e meio, maaaaas não tenho muita certeza (risos)!

Rádio Cidade - O single "Miracle (Of Joey Ramone)" foi recebido com muito entusiasmo pelas rádios e por parentes e amigos de Joey Ramone. Já atingiu o 19º lugar na Billboard e teve ótima aceitação dos ouvintes da Rádio Cidade...

Bono – Sabe, essa manhã recebi um e-mail do imão de Joey Ramone, que foi o e-mail mais incrível em termos de me encorajar. Eu aprendi a cantar por conta dos Ramones e eu acho que não tenho AQUELA voz de roqueiro, não sou como o  Mick Jagger ou como o The Clash. Na real, eu sempre achei que cantasse com uma mulher e Joey Ramone também cantava como uma mulher. Eu pensava: ‘se ele pode eu também posso’. Então os Ramones mudaram tudo para nós. Os quatro do U2 foram assistir ao show dos Ramones, a gente nem tinha ingresso e nem dinheiro para isso. Um amigo nosso trabalhava na casa de show e nos deixou entrar escondido. Só vimos a metade e aquilo mudou a nossa vida, tudo virou de cabeça para baixo. Mais tarde eu pude conhecer o Joey e ele ia aos nossos shows, festejava com a gente… ele dizia que Os Ramones deveria ser tão grande quanto o U2  e eu dizia ‘você está certíssimo’. E ele dizia ‘você sabe onde nós somos maiores? No Brasil!’. O Joey amava o Brasil, a última conversa que eu tive com ele estávamos em um lugar em Nova York e ele disse exatamente isso...

Rádio Cidade - No início de tudo, quando vocês eram o The Hype, vocês já tinham noção de que se tornariam um dos artistas mais importantes da história da música? Como era a vida naquela época?

Bono - Dublin nos anos 70 era um tanto quanto complicado. Tínhamos muita violência política, basicamente no Norte do país, havia muita pobreza. Eu morava numa rua que era boa chamada City with Rose, tinha muita violência ali perto.. Mas eu lembro que a pior violência que tinha era a violência doméstica. Tipo o pai com o filho ou o marido com a  esposa. Existem algumas músicas no CD “Songs of Innocence” que são mais obscuras, por conta dessas histórias. A igreja irlandesa tinha uma grande força, eu ainda acredito nas coisas, sei que a igreja dos anos 70 cometeu muitos erros. Foram tempos difíceis…Mas ao mesmo tempo fortificou amizades e amores. Eu comecei a namorar a minha esposa, na mesma semana em que entrei no U2, e foi uma boa semana! Nós éramos chamados de The Hype porque a gente queria encher as pessoas, não queríamos fazer músicas brandas, queríamos enfrentar as pessoas. Nós saímos na rua para fazermos os nossos flyers de divulgação. A gente fazia grafiti, divulgando os shows, e claro que nos metíamos em problemas. Acreditávamos que música era importante e queríamos chegar nas pessoas. Quanto mais melhor!

Rádio Cidade - Eu não sei se você pode falar alguma coisa, mas hoje está acontecendo o referendo da  emancipação da Escócia. Será que você nos contaria a sua opinião sobre isso?

Bono - Eu já estou muito encrencado, muito encrencado ( risos)! E você sabe que não me importo de me meter em encrencas. Por mim sairia metendo o pé na porta e falaria boas verdades sobre o mundo. Mas eu pensei: ‘vou ficar na minha pelo menos dessa vez’. Acho que o povo escocês é inteligente o suficiente para saber o que é melhor para eles. Sabia que nós somos os mesmo tipos de pessoas? Antigamente, a Irlanda se chamava Scottish. Então, o povo que foi morar na Escócia é bem parecido com nós irlandeses. A música é parecida e nossas paixões também.

Rádio Cidade - Então agora vamos para outra pergunta…Nós aqui do Rio sentimos muito a falta da banda! E eu queria saber se você não sente falta da caipirinha carioca e de vir aqui para fazer um show para a gente! Vocês foram para São Paulo, aqui do lado e…

Bono - Eu sei! É que precisamos encontrar os locais para fazermos os shows! Como se pronuncia Carioca? CA-RI-O-CA! Eu sou carioca, com certeza! Na verdade, a gente precisa encontrar os lugares certos e, como você provavelmente deve ter escutado, o nosso baixista, Adam Clayton, é casado com uma brasileira, muito bonita, chamada Mariana. Nesse momento, estou cercado pelo Brasil… É, a gente precisa consertar isso. Eu amo tocar em locais pequenos, se pudéssemos tocar em locais menores, seria muito bacana.

Rádio Cidade - Em se tratando do Brasil, qual é a primeira coisa que surge na sua cabeça quando alguém menciona o nosso país? É a música, cultura, comida?

Bono - Bem, eu acho que tem uma coisa muito interessante. A combinação de sensualidade e a atitude racial. Eu descobri, por experiência própria - seria diferente se eu morasse no Brasil -, mas eu descobri que eu gosto como o povo é cheio de cores, formas. Vocês vivem num outro mundo, com outras regras, e percebo muito isso quando posso ir à praia. E a música é como se fosse um sacramento, é quase que religioso, não acha? Música é como um salva vidas. Sei que as pessoas falam disso pro futebol. Mas eu acho que a música e o ritmo refletem o que é o povo brasileiro. Nós irlandeses pensamos que somos brasileiros, mas que não sabemos dançar. Algumas culturas são mais frias e outras são mais calorosas. Eu acho que não existe algo mais sem graça que pessoas que são obsessivas em serem legais. Liberdade pra mim e intoxicante e sendo livre com você, com a sua alma, se abrindo nas letras das músicas. Não é só se arrumar em frente ao espelho, tentando ser diferente. O bacana é fazer uma conexão com um outro ser humano e ser livre o suficiente para dormir na praia, se for preciso, ou ficar num hotel cinco estrelas. Espero de coração ser livre o suficiente para fazer ambos.

Rádio Cidade - Depois de quebrar tantos recordes, como sentiu quando a Apple cedeu 500 milhões de álbuns? Você continua sentindo as borboletas no estômago?

Bono - É…sabe, isso é só a distribuição. Foi um grande presente da Apple. Eu não acredito em música gratuita. Músicos merecem mais respeito. E provavelmente eu mereça menos, porque eu e a banda recebemos muitos prêmios. Mas eu ainda parto do princípio que músicos merecem ser pagos. A Apple nos pagou e fico orgulhoso por isso. O acordo é que eles atingissem o maior número possível  de pessoas, 500 milhões foi a distribuição, o número real, pelo menos nesses último 7 dias, 38 milhões de pessoas ouviram o nosso CD. Agora se eles guardaram aquilo nos corações, é outra coisa. Pelo menos eles deram uma chance para o nosso trabalho, deram ao U2 uma chance. Vocês estão tocando a nossa música no rádio e isso é muito importante para mim, de estar no mesmo playlist que os artistas que eu gosto.  Arctic Monkeys e Arcade Fire...admiro muito o trabalho deles. Na real, o importante é ter gente para ouvir a sua música. Como eu digo, esse álbum é muito pessoal e espero que elas entendam de coração e alma.

Rádio Cidade - Eu li que você e o Liam Neeson estão escrevendo um filme juntos, sobre a cena musical da Irlanda. É sério isso?

Bono - Caramba! Eu não sabia que muita gente sabia disso, ou se de fato alguém sabia (hahahaha). Tem um filme chamado “The Virgin of Las Vegas”, que eu e o Neeson temos falado bastante de um grande escritor chamado Barry Devlin e um dia nós iremos gravá-lo. Ainda não temos uma data. O Liam é um ator genial e só de ele estar nesse filme... será um pequeno filme independente e tê-lo será incrível, ele disse que amaria fazer.

Rádio Cidade - Por fim, queria muito te parabenizar por este álbum, mas a música “Invisible” é minha favorita, ela é linda. Sempre coloco muito alto aqui na rádio. (risos)

Bono - Sabe…quando a versão física chegar as lojas, talvez “Invisible” faça uma aparição, no CD….

Ouça a entrevista aqui.


Fonte: Rádio Cidade

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

U2 tenta manter Bono longe da guitarra

Bono conversou com o apresentador Christian O'Connell neste domingo, 21 de setembro, no programa Breakfast da emissora inglesa Absolute Radio. Onde revelou que existe um movimento na banda para que ele não se aproxime da guitarra.
.

O vocalista do U2 disse: "Eu não deveria contar isso para vocês, mas muitas vezes há um movimento no U2 para me parar de tocar guitarra".

Apesar disso, o cantor tem algumas pessoas que o apoiam. "The Edge está ao meu lado, e de tempos em tempos ele fala: 'Não, não. Deixe que ele toque duas ou três músicas'".

Apesar de Bono não ser reconhecido como um bom guitarrista, parece que seu filho Elijah, de 15 anos, pode virar uma estrela em breve: "Meu menino é um ótimo guitarrista e é um grande fã de Oasis e Nirvana".

Escute a entrevista aqui.


Fonte: Fresh Independence

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

10 Locais que influenciaram a evolução do U2

O novo álbum do U2, Songs of Innocence, pode ser o mais pessoal da banda. O registro é repleto de imagens e sons da Dublin dos anos setenta. Em um grau sem precedentes, Bono descobre sua alma e canta sobre como foi crescer no norte da cidade, perdendo sua mãe aos 14 anos, e os traumas que viveu em um momento em que a Irlanda ainda era um lugar depressivo e às vezes violento.
.

Cedarwood Road, Glasnevin
.

Estima-se que houve um aumento significante de buscas por esse endereço desde o lançamento do 13º álbum da banda.

"Você não pode voltar para onde você nunca saiu", canta Bono num canto fúnebre, frágil com o mesmo nome, "Era uma zona de guerra na minha adolescência / eu ainda estou de pé naquela rua."

O cantor cresceu na casa número 10 da Cedarwood Road, algumas casas abaixo das de amigos de longa data Gavin Friday e Guggi Rowan (a quem a música é dedicada). A rua não mudou muito desde a adolescência de Bono. No rádio esta semana, antigos vizinhos recordaram o cantor como um jovem educado, atencioso e com muita disposição.

"Eu cresci apenas algumas portas antes dos Hewsons", disse o vizinho Bob Conway. "Nessa rua ouvíamo Bono e os três meninos que ensaiarem na garagem".

Talbot Street, Parnell Street, South Leinster Street

.

Em 17 maio de 1974, três bombas da UVF explodiram no centro de Dublin. Trinta e três pessoas foram mortas, incluindo uma mulher grávida. A atrocidade é abordada no LP na canção "Raise By Wolves". "Em qualquer outra sexta-feira eu estaria em uma loja de discos, mas pedalei para a escola naquele dia", disse Bono em entrevista.

"A bomba destruiu a rua. Eu escapei, mas um dos meus companheiros estava na esquina com seu pai, e foi uma coisa muito difícil para eles presenciarem , acho que ele não superou até hoje."

The State Cinema, Phibsborough

.

A sala de cinema de antiga, foi inaugurada em 1954 para substituir o Phibsborough-Cinema. Nos anos setenta, os cinemas, muitas vezes, funcionavam como locais de música ao vivo. Em setembro de 1978, o Estado organizou um show com os Ramones. Na plateia, Bono ficou profundamente comovido com a paixão e ética do trabalho deles. Ele conta sobre o impacto do show sobre ele, como um artista, em The Miracle (Of Joey Ramone), a faixa de abertura de Songs of Innocence.

Mount Temple Comprehensive, Malahide Road, Clontarf

.

Em setembro de 1976, Larry Mullen Jr tinha 14 anos quando postou um anúncio no quadro de avisos do Mount Temple Comprehensive School, buscando membros para formar uma banda. Vários colegas responderam, entre eles Paul Hewson, Dave Evans e Adam Clayton. O U2 estavam prestes a começar. Um raro exemplo de uma escola socialmente progressista em uma época em que a educação irlandesa ainda não era, em muitos aspectos, muito boa, os estudantes do Mount Temple foram encorajados a explorar a sua criatividade. Ela permanece aberta até hoje.

66 Rosemount Avenue, Artane


Casa da família de Larry Mullen Jr, foi aqui que o U2 (que ainda não era U2) realizou sua primeira reunião. Na verdade, foi mais um 'teste' do que uma reunião. Baterista habilidoso, Mullen decidia quem estava dentro e quem estava fora. Vários amigos do bairro foram educadamente rejeitados. Dave Evans e Adam Clayton passaram no teste. Em seguida, um rapaz de aparência leve apareceu, ele não sabia tocar nenhum instrumento, mesmo assim, todos estavam impressionados com seu carisma.

"Eu estava no comando durante os primeiros cinco minutos," lembra Mullen. "Assim que Bono chegou lá, eu perdi meu emprego".

Dandelion Market

.

Numa época em que grande parte da Dublin se assemelhava a um campo de guerra em decomposição, o Mercado Dandelion ofereceu um ponto de glamour a cidade. Inaugurado em 1970, tornou-se um refúgio para cultural para a cidade. Você podia comprar camisetas tingidas, alargadores, pulseiras de couro para relógios. No crepúsculo de sua existência o mercado tornou-se sinônimo de U2. Entre maio e junho de 1979, a banda fez por seis semanas nas tardes de sábado. Os shows custaram 50 libras e era para todas as idades, dando a muitos adolescentes a sua primeira experiência com o rock and roll.

"As pessoas falam sobre esses shows como sendo lendários," Mullen recorda. "E foram. O Dandelion foi um grande passo”.

Bonavox Hearing Specialists, North Earl Street

.

Ainda no mercado, esta loja de aparelhos auditivos desempenhou um papel importante na transformação do tímido e desajeitado Paul Hewson em uma estrela do rock mundial. Em sua adolescência, Bono e seus amigos tinham o hábito de colocar apelidos estranhos uns nos outros. Os primeiros apelidos de Bono foram “Steinhegvanhuysenolegbangbangbang " e "Houseman ". Foi Gavin Friday, que surgiu com "Bonovox", inspirado na loja que eles frequentavam. Bono rejeitou o apelido na primeira vez, mas, ao saber que “Bonavox” significava "boa voz" em latim, ele mudou de idéia.

McGonagle's, South Anne Street, Dublin

.

A antiga rua Grafton é hoje uma loja de roupas masculinas. O U2 tocou no local em 1978 e recebeu um dos seus primeiros comentários, pelo jornalista da Hot Press Bill Graham . Em sua resenha, Graham parecia cautelosamente apaixonado: "U2 são candidatos impressionantes com o apetite e talento para melhorar além de seu status atual".

Project Arts Centre, East Essex Street

.

Em maio de 1978, Paul McGuinness , um estudante de pós-graduação do Trinity College, foi convidado a participar de um show do U2 na  Project Arts Centre. Ele não tinha certeza sobre as músicas, a banda estavam em sua fase "embrionária". No entanto, ele foi atingido por seu entusiasmo e dedicação. O jornalista da Hot Press estava o acompanhando, e ajudou McGuiness a supervisionar os assuntos do grupo. Em novembro passado, depois de 30 anos, McGuinness deixou o cargo de empresário do U2.

Sandymount Strand

.

Um dos primeiros, photoshoots emblemáticos do U2 foi em Sandymount Strand, com as "torres gêmeas" da Estação de Geração Poolbeg no fundo.Claramente as chaminés significavam algo para o U2, posteriormente eles apresentariam o vídeo de Pride (In The Name Of Love)".


Fonte: Independent


////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

Songs of Innocence já está em pré-venda no Brasil

A Livraria Saraiva já colocou em pré-venda em seu site, as versões Standard (1 CD | R$ 32,90) e Deluxe (2 CDS | Por R$ 45,90) do novo álbum do U2, "Songs Of Innocence".
.

A versão Standard contém as 11 faixas disponibilizadas no iTunes:

1. The Miracle (Of Joey Ramone)                 
2. Every Breaking Wave                 
3. California (There Is No End To Love)                 
4. Song For Someone                 
5. Iris (Hold Me Close)                 
6. Volcano                 
7. Raised By Wolves                 
8. Cedarwood Road                 
9. Sleep Like A Baby Tonight                 
10. This Is Where You Can Reach Me Now                 
11. The Troubles

Já a versão Deluxe, além das faixas da versão Standard, trás 4 canções no Disco 2:

1. Lucifer's Hands
2. The Crystal Ballroom
3. Acoustic Sessions
4. The Troubles - Alternative Version
5. Sleep Like A Baby Tonight - Alternative Perspective Mix By Tchad Blake

Curiosamente o álbum é apresentado como "Son Gs Of Innocence", assim como nas possíveis imagens do encarte que foram divulgadas na internet (veja aqui).


Fonte: Sombras e Árvores Altas

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

Bono fala com Dave Fanning na RTÉ 2fm

Neste domingo, 21 de setembro, a rádio RTÉ 2fm exibiu a entrevista do apresentador Dave Fanning com o vocalista do U2, Bono. O cantor fala sobre "Iris", uma canção sobre sua mãe - descrita por Niall Stokes na revista Hot Press como "a música mais pessoal" do irlandês até hoje.
.

"Nós sempre fomos a banda para dividir as pessoas, não para unir-las", disse Bono, comentando sobre o lançamento do novo álbum do U2, "Songs of Innocence". "É isso aí. Para cantar: 'In the name of love / What more in the name of love' - não era legal em 1984 como é agora e é por isso que as pessoas veem até nós. Para cantar a sua fé: quão chato é isso no rock 'n' roll? Para cantar sobre a sua mãe? Vamos lá! cale-se! John Lennon fez isso. Kurt Cobain e Eminem também. Qual é o sentido de ser o U2, se você não pode ir para esses lugares?".

Sobre a relação do U2 com a Apple, ele disse: "Tem havido algum mal-entendido deliberado sobre a relação com a Apple. Esta é uma empresa que tem mais do que qualquer outra empresa de tecnologia, procurada para ter músicos pagos. Há outras empresas de tecnologia ficaram muito ricas por músicos não serem pagos. Então é uma relação perfeita para trabalhar com eles".

Sobre a controvérsia em torno do método em que o U2 lançou "Songs of Innocence", Bono é incisivo em suas opiniões:

"As mesmas pessoas que costumavam escrever nas paredes estão na blogosfera", diz. "A blogosfera é o suficiente para colocá-los fora da democracia! (risos) Não... deixe que as pessoas tenham o que dizer. Elas são os 'haters', nós somos os adoradores. Nós nunca vamos concordar. Pessoas que normalmente não seriam expostas a nossa música tem a chance de ouvi-la. Se agradou ou não o seus corações, nós não sabemos. Se essas músicas serão importante para eles, em uma semana, não sabemos. Mas eles têm uma chance e isso deve ser excitante para uma banda que está por aqui há tanto tempo como nós estamos".

"A coisa mais difícil do mundo, como disse Bruce Springsteen para mim, e isso foi há dez anos - é surpreender seu público ou surpreender a você mesmo".

Escute a entrevista aqui:



Fonte: Hot Press

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\



“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

Bono rebate críticas de Sharon Osbourne sobre novo álbum

Bono disse que não está surpreso por Sharon Osbourne ter usado o Twitter para um discurso retórico cheio de palavrões sobre o recente álbum que o U2 lançou gratuitamente pelo iTunes. De fato, durante uma entrevista com Kevin Klein pela Live 105-KITS de San Francisco, ele disse que o U2 esperava ganhar apenas um empurrãozinho - mas que ter a oportunidade de atingir meio bilhão de pessoas em todo o mundo valeu a pena o risco.
.

"Cada compositor só quer ser ouvido", disse Bono. "Você sabe, a marca de 500 milhões é grande. Isso significa que eles tiveram a chance de baixá-lo. Mas o número real é - e eu acabei de ouvir isso hoje - que 38 milhões de pessoas realmente já ouviram o álbum. Aparentemente, uma ou duas pessoas não gostaram dele".

Sharon Osbourne chamou a banda de "um bando de megalomaníacos" após o U2 lançar "Songs of Innocence" como parte de uma enorme promoção de lançamento da Apple. "Vocês são magnatas dos negócios, e não músicos", disse Osbourne. "Não é à toa que vocês tem que dar a sua música medíocre de graça, porque ninguém quer comprá-la". Ela concluiu com um grande "FODAM-SE VOCÊS!" Para a banda, Jimmy Lovine e a Apple.

"Não acredito que ela perdeu tempo para reclamar disso, Bono respondeu, dentre gargalhadas. "Foi surpreendente".

Osbourne foi acompanhada por outros que também reclamaram sobre o download, que apareceu automaticamente na biblioteca do iTunes na semana passada. Por exemplo, Tyler the Creator, uma estrela do rap, também twittou: "Seu velhos malditos, eu não quero vocês no meu celular".


Fonte: Whiplash

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\


“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”