U2 recebe dois prêmios no Billboard Music Awards

O rock, mais uma vez, não fez parte da cerimônia oficial do Billboard Music Awards. A edição de 2018 foi realizada na noite deste domingo, 20 de maio, com destaque quase que exclusivo para a música pop. Sem representantes até entre os convidados, as categorias de rock foram anunciadas antes da transmissão ao vivo.
.

O U2 se destacou em duas categorias relacionadas a boxscore de turnês, “Top Touring Artist” e “Top Rock Tour”, com a The Joshua Tree Tour 2017. 

A banda também foi indicada em outras duas categorias, mas não venceu. Top Rock Album e Top Duo / Group foram para o Imagine Dragons. Que ainda levou os prêmios de “Top Rock Artist”, “Top Rock Song” por “Believer” e “Top Rock Album” por “Evolve”.


Fonte: ATU2 e Popline

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\ 

“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

Bono e The Edge participam do The Ellen DeGeneres Show

Bono e The Edge, do U2, participaram do The Ellen DeGeneres Show nesta terça-feira, 15 de maio, falaram sobre estar juntos em uma banda nos últimos 40 anos.
.

A dupla insistiu que o grupo se sentia “mais como uma família do que como uma banda” enquanto conversavam com DeGeneres sobre tudo, desde começar a celebrar mulheres em sua última turnê.

Quando perguntado sobre como eles se dão bem, Bono falou que o U2 é como "uma família disfuncional".
.

DeGeneres questionou o que deixava os outros membros da banda loucos e The Edge explicou: "No início, o almoço não estava garantido. Bono nunca almoçou, ele pegava emprestado dos outros".

Isso levou Bono a dizer: "Eu era um cachorro vadio, minha mãe morreu quando eu era criança. Não é brincadeira dizer isso, nada neles me enlouquecia, porque genuinamente eles salvaram minha vida".
.

"Me sentia realmente um adolescente, não tinha razão para existir, até encontrá-los. Eles também me deram comida e bebidas”, brincou.

Bono explicou a campanha Poverty Is Sexist: “Há 130 milhões de garotas no mundo que não vão escola porque são meninas e isso não é aceitável”.
.

Veja mais fotos aqui.

Fonte: ET Canada

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\ 

“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

U2 volta ao palco em show com realidade virtual e setlist ousado

Abertura da eXPERIENCE + iNNOCENCE Tour teve muitas músicas novas e algumas raridades
.

O U2 deu início ontem, 2 de maio, à sua mais nova turnê na cidade americana de Tulsa. Ao contrário doo giro que celebrou as três décadas de The Joshua Tree do ano passado, dessa vez os irlandeses decidiram olhar para a frente. Foi um concerto longo (27 músicas) com muito material novo - 12 canções dos dois álbuns mais recentes - e a opção por revisitar porções mais obscuras ou há muito deixadas de lado dos álbuns anteriores ao invés dos grandes hits.

Visualmente, a maior novidade foi o uso de efeitos de realidade virtual em alguns momentos do concerto que podem ser vistos baixando um aplicativo especial, como se vê na imagem ao lado.

A estrutura, segundo reportagem feita pela edição americana da Rolling Stone, é bastante semelhante ao da Innocence + Experience Tour de 2015, com uma grande tela dividindo o palco ao meio e um momento mais intimista na segunda metade do espetáculo.
.

Nessa primeira noite, a banda deixou de fora toda e qualquer canção de The Joshua Tree, ou seja nada de With Or Without You ou Where The Streets Have No Name. Não que tenha sido um show apenas de obscuridades e canções recentes - One, Pride (In The Name Of Love) e Beautiful Day foram tocadas.

Mas a preferência foi mesmo por material pouco ou nunca tocado. E aí, quem gostou foram os fãs de longa data que puderam ouvir Acrobat (do fundamental Achtung Baby de 1991) tocada ao vivo pela primeira vez na história da banda, e os retornos de Who's Gonna Ride Your Wild Horses (do mesmo álbum) e Staring At The Sun (do pouco lembrado Pop de 1997) depois de 12 e 17 anos respectivamente. Outra surpresa foi The Ocean, raridade de Boy, a estreia deles de 1980.

Quem também fez um retorno foi o personagem Macphisto, o personagem criado por Bono para a Zoo TV tour de 1992/1993.

O U2 seguirá mostrando o novo show em arenas da América do Norte até julho. De agosto a novembro será a vez deles percorrerem a Europa, novamente apenas em locais fechados.

Veja mais fotos aqui.


Fonte: Vagalume

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\ 

“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

Willie Willians fala sobre a eXPERIENCE + iNNOCENCE Tour

Nesta quarta-feira, 2 de maio, o U2 subirá ao palco no BOK Centre de Tulsa e iniciará sua eXPERIENCE + iNNOCENCE Tour, a turnê que completa a iNNOCENCE + eXPERIENCE Tour, de 2015. Aliás, eles estão usando basicamente o mesmo palco, embora tenha muitos novos atrativos que surgem ao longo da apresentação - começando com a Realidade Aumentada na abertura, visível para qualquer um que tenha o aplicativo U2 Experience em seu celular.
.

Durante os últimos dias antes da noite de estreia, o diretor do U2, Willie Williams, telefonou para a Rolling Stone para falar sobre o show.

Na época em que você concebeu pela primeira vez as turnês iNNOCENCE + eXPERIENCE e eXPERIENCE + iNNOCENCE, você sabia que seriam duas turnês separadas com uma grande diferença entre elas?

Esse não era o plano. Mas algumas coisas aconteceram. Essa coisa toda começou com uma grande reunião com toda a equipe criativa e a banda no sul da França. Há cinco anos atrás. Mark Fisher - arquiteto de palco do grupo que morreu em 2013 - estava presente, então olha quanto tempo isto aconteceu. Eles estavam tocando a nova música para nós e dizendo para realmente trabalhar em cima dessa ideia de Inocência e Experiência e as duas jornadas. Eles foram muito claros sobre a primeira viagem, que eram adolescentes crescendo em Dublin em um mundo violento e estando em seu quarto e olhando para o mundo lá fora pela janela e tentando descobrir como se encaixar nisso.

Sempre sentimos que, de alguma forma, a parte dois seria a jornada de volta para casa quando você saiu no mundo. Houve várias coisas que surgiram. Uma delas foi um par de frases, onde a primeira foi tirada de Rejoice: "Eu não posso mudar o mundo, mas posso mudar o mundo em mim". Esse é o tipo de atitude que eles tinham quando eram adolescentes, o que não é incomum. A frase companheira é quando você é adulto, especialmente um adulto com alguma influência como eles são, é "eu posso mudar o mundo".

Quais foram as ideias originais?


Inicialmente propus que fizéssemos uma trilogia de shows, três shows em três noites diferentes. Isso foi rapidamente reduzido a dois shows, o que fazia mais sentido. Era a jornada para fora e a jornada de volta para casa. Inicialmente, pensamos que faríamos uma turnê onde teríamos pares de shows em cada cidade com a noite um e a noite dois, onde a noite um seria a Inocência e a noite dois a Experiência. Claro, ficou óbvio que para isso teriam que tocar uma enorme quantidade de material inédito. Muitas das músicas de Experience estavam ainda em formação.

No final, pensamos que a coisa certa era fazer no primeiro ano o Innocence, e o Experience no ano seguinte. Então surgiu a ideia de celebrar o The Joshua Tree. Isso ia ser um par de shows de comemoração e se transformou em uma turnê de estádio de um ano. Se você contar a turnê de celebração de The Joshua Tree, que de alguma forma se tornou parte dessa narrativa, acabamos fazendo a trilogia dos shows.

Como sua concepção da parte Experience da turnê mudou nos últimos anos?

Se tivéssemos saído em 2016 com a parte da Experiência, tenho certeza de que teríamos usado exatamente o mesmo palco e contado a segunda parte da história. Mas, com o passar do tempo, a tecnologia se desenvolveu a uma velocidade tão extraordinária que podemos fazer mais agora. Além disso, já que estamos voltando depois de três anos, não poderíamos ser exatamente iguais. À primeira vista, parece exatamente a mesma coisa, mas tudo é muito mais avançado do que era.
A tela que estamos usando tem quase 10 vezes a resolução do que a tela que usamos em 2015. Também é 40% mais transparente.

Quando se entrar na arena, o palco ficará muito parecido com o que era em 2015?

Parece ser o mesmo. Obviamente, estamos preservando o que chamamos de Innocence Suite, que é o núcleo da narrativa, a parte da Cedarwood Road. Nós preservamos isso como uma peça, porque obviamente isso é muito importante na narrativa. Mas cerca de 75% do show é novo.

Depois, há o aplicativo com o componente de Realidade Aumentada para o show.

Isso surgiu através da curiosidade tecnológica. Olhamos o que veio a ser conhecido como Realidade Aumentada para a turnê 360°. Construímos uma jaqueta para Bono que tinha marcadores nela e na câmera você teria uma animação para isto. Nosso modelo para isso foi o vídeo Sledgehammer de Peter Gabriel. Naquela época, dada a escala de fazê-lo nos estádios há oito anos, não era viável. Mas poder brincar com imagens ao vivo está em nossas mentes há muito tempo.

Havia duas preocupações que eu tinha sobre isto. Uma foi, só não queria estar nessa situação onde de repente na tela há algo que diz: "Ok, pessoal, desliguem os telefones. Pressione o botão vermelho". Nada estraga a vibe de uma performance mais do que a emitir instruções. Além disso, suponho que há um pouco de ironia em que a ruína de entretenimento do século 21 é que ninguém está assistindo. Todos estão apenas olhando para seus telefones. De alguma forma me lembra um clima de quando nos aproximamos da primeira grande escala de telas de vídeo para a Zoo TV. Até aquele momento, o U2 tinha absoluta certeza sobre a autenticidade e a experiência ao vivo e não queria que as câmeras atrapalhassem. Mas naquela turnê, eles eram o centro de todo o processo e os primeiros 15 minutos da Zoo TV, era impossível olhar para a banda, porque havia muita coisa acontecendo. De certa forma existe uma coisa parecida, porque está dizendo: "Se você for olhar para o seu telefone, vamos dar a você algo para ver que faz parte da narrativa, em vez de apenas fazer um filme que ninguém nunca vai assistir".

Outra parte disso é que este é o ponto do pré-show para você descobrir como usá-lo e não estará perdendo a primeira música para descobrir como usar o aplicativo. Então quando termina, a história continua, não é a espinha dorsal do show.

É muito aborrecimento ir a um show e lidar com todos ao redor em seus telefones o tempo todo. Nesses shows, espero que depois que as pessoas usarem os telefones para a primeira música, eles os coloquem de volta em seus bolsos.

Tive alguns pensamentos sobre fazer isso. Um deles era que o aplicativo iria seguir seu curso e então iria travar o seu telefone. Isso foi um. Ou sugaria a vida da bateria até o ponto em que você não poderia usá-la. Mas depois pensei nas ações judiciais, na reputação... (risos)

Quão diferente será o setlist da turnê do Innocence?

Provavelmente diria que cerca de três quartos do setlist são novos. Além disso, o que é bonito é que se você considerar esses shows como uma trilogia - e que esta é a terceira nova turnê do U2 em quatro anos, o que é inacreditável, já que geralmente leva quatro anos para passar por um ciclo. Ainda há muitos hits, mas fomos capazes de assumir uma postura diferente.

Eles já foram tentados a não tocar músicas de The Joshua Tree para equilibrar a última turnê?

Meu primeiro pensamento - e muitas coisas comigo são provocação - foi que não deveríamos fazer nada das duas turnês anteriores. [Risos] Eu tenho que dizer, isso teria sido um pouco corajoso. Obviamente, estamos repetindo músicas de ambas as turnês anteriores. Mas se uma música está lá, é porque faz parte da narrativa.

A banda disse que eles querem tocar músicas antigas que nunca tocaram. Eles estão fazendo isso?

Sim, eles certamente ensaiaram coisas que nunca fizeram antes, o que é realmente emocionante.

Quanta flexibilidade eles têm de noite para noite para mudar o setlist?

Inicialmente, será bem fechado porque, como em Innocence, o show é extremamente complicado. Há certas partes do show onde tudo pode acontecer.

Há sempre esse segmento no palco B. Vou vê-los trazer um fã no palco para tocar guitarra em uma música que eles não fazem há anos.

Essas coisas tendem a se encontrar. Tenho certeza de que será semelhante a esse respeito.

Você acha que a turnê vai entrar em 2019?

Não faço ideia, mas também podemos. Podemos também apenas fazer uma turnê pelo resto de nossas vidas neste momento. [Risos]

Alguma parte de você está esgotada por ter que fazer três turnês em quatro anos?

Deveria. Mas, como eu digo, acho que porque tudo o que fizemos nos últimos cinco anos veio dessa narrativa muito clara, de uma forma engraçada, o design físico do programa tem sido menos pesado do que poderia ser normalmente. Além disso, é claro, para essa turnê, o fato de sabermos que estamos indo para a estrutura Innocence / Experience, o show vai trazer muitas surpresas, mas a forma do palco não é uma delas e então isso meio que removeu uma camada de carga. Estamos todos ficando mais velhos e apenas a viagem e a resistência são muito mais difíceis do que costumavam ser, mas criativamente é melhor do que nunca. Isso é o que mantém o navio navegando.

Alguma parte da sua mente está planejando uma possível turnê de 30 anos do Achtung Baby?

Absolutamente. Por que não? Fiquei tão surpreso que eles estavam falando sobre fazer um show do álbum Joshua Tree. Bono me disse que eu sabia que não era boato, mas eu apenas ri porque parece ser a coisa menos provável que eles fariam. Feito isso, todas as apostas estão canceladas. Nada me surpreenderia agora.

Na primeira noite em Innocence, o Edge caiu do palco. Você se lembra de ver isso acontecer?

Não. Durante a última música nós saímos de lá. Estávamos no veículo e não sabíamos nada sobre isso até que todos voltamos para o hotel. Estávamos nos cumprimentando e então alguém disse: "The Edge caiu do palco no final". Nós ficamos tipo: "Você está brincando". Isso foi depois que a turnê foi adiada e Bono caiu de sua bicicleta e todo esse negócio. Nós estávamos em Vancouver esperando o elevador no hotel e alguém olhou no YouTube e já estava lá. Milagrosamente, ele estava bem.

Imagine se ele tivesse quebrado o braço ou algo assim.

Esperamos cinco anos por esse show e teríamos feito isso uma vez e teria sido isso! Vamos torcer para que possamos passar por essa primeira ilesos.


Fonte: Rolling Stone

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\ 

“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”

U2 lança aplicativo de realidade aumentada para a eXPERIENCE + iNNOCENCE Tour

Faltando apenas nove dias para o início da nova turnê, os planos do U2 de incorporar a realidade aumentada na eXPERIENCE + iNNOCENCE Tour estão se tornando mais claros. Nesta segunda-feira, 23 de abril, a banda lançou um aplicativo móvel chamado U2 Experience, disponível gratuitamente para dispositivos iOS e Android.
.

O e-mail promocional do aplicativo traz uma explicação mais detalhada sobre o seu funcionamento:

"A U2eiTour terá um cenário especialmente de Realidade Aumentada (RA) - acionado pelo telão LED de 30 metros de comprimento que percorre toda a extensão da arena - anunciando a chegada da banda ao palco. Então confira a música de abertura... para uma experiência de show ao vivo que você pode compartilhar com todos os seus amigos, bem como milhares de outros fãs no show".

Uma vez baixado, o aplicativo pede acesso à câmera do seu dispositivo e convida você a testá-lo apontando a câmera para qualquer imagem da capa do álbum do Songs Of Experience. Quando você faz isso, a imagem de Bono aparece como se ele estivesse saindo da capa do álbum e ele canta um pouco de "Love Is All We Have Left".

Os planos da banda para usar RA na turnê vieram à tona pela primeira vez há um mês, quando o diretor da turnê, Willie Williams, o mencionou para a revista Rolling Stone em uma breve prévia da turnê.


Fonte: ATU2 e U2.COM

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Twitter: https://twitter.com/u2_vision
Facebook: https://www.facebook.com/U2VisionOverVisibility
Instagram: http://instagram.com/U2_Vision
Google+: https://plus.google.com/u/0/109901838418925515125/posts
YouTube: http://www.youtube.com/channel/UCOMXpAwoD6l3W5m4S1Odhmw
Dailymotion: http://www.dailymotion.com/U2_Vision
Vimeo: http://vimeo.com/u2vision
VK: vk.com/u2_vision
Tumblr: http://u2-vision.tumblr.com/
RSS: http://u2-vision-over-visibility.blogspot.com.br/feeds/posts/default?alt=rss
\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\ 

“É permitida a reprodução total ou parcial deste texto desde que obrigatoriamente citada a fonte.”